fev 29, 2012

Escritora | Categoria Homenagem | seja o primeiro

Anayde Beiriz: Uma Mulher de verdade

Anayde Beiriz: Uma Mulher de verdade

 

Flor em botão! Professora e Poetisa

Morena, meiga e, ainda talentosa

Brilhou, no céu, uma das estrelas

Mais cintilante, e mais luminosa

Lá pelos idos de 1922

Fora das moças mais bela e formosa.

 

Nascida pra brilhar

Pelos seus 17 anos de idade

Formara-se pela Escola Normal

Menina-moça faceira

Olhos negros; digo: olhar divinal

Anayde Beiriz – uma jovem fenomenal.  

 

Com os versos que cantava

O seu talento contagiava

O Amor adolescente era o lema

Sentimentos? À flor da pele.

Empolgava uns; a outros, muita inveja

Quanto à vida? Ela ditava seu amor.  

 

Amava às coisas que a rodeava

Ainda tão jovem, era forte como um leão

Uma Pantera, de força e bondade

A toda sociedade

Àquela época, impunha sua personalidade

Era uma menina que nos enchia de emoção.

 

Alfabetizou os pescadores

Na Vila, conhecida por Cabedelo

Participou ativamente do mundo intelectual

Daquele tempo; foi uma legítima cidadã

Fora muita ousada em suas idéias

Não se prendia às convenções.

 

Anayde! Anayde!

Quantas foram as tuas quimeras?

Flor por todos desejada

Mas, o teu coração fora de um só homem

Tu o entregaste àquele que amaste

Flor! Tu eras de um jardim único: do Amor!

 

Amor sincero e fiel

Não poderia ser diferente

Amor de uma pessoa só

“Yo como te amo”

Amava-o como a nenhum um outro

De sempre e sempre

E pra todo sempre, amém!

 

Poetisa, nossa homenagem

Sincera, de coração

Vive em nós, tua lembrança

És, pra sempre, nossa inspiração

Hoje, amanhã e sempre

Anunciamos nossa gratidão.  

 

 

 

" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário