ago 26, 2014

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

Bernardo um anjo no céu

Bernardo um anjo no céu
bernardo
A malvada madrasta o matara
Com o aval do próprio pai
Após matá-lo e enterrá-lo; a casa cai
Os ‘pais’ estão na balada _ a avó não se calara.
Que torpe esse caso!
Matar uma criança linda dessa!
E, ainda, ir comemorar! Que merda é essa?
Só mesmo monstros e devassos!
Bernardo Boldrini, meu anjo!
Querido anjo, lá no céu, agora ficarás em paz
Já que na terra, não fora jamais!
Esperemos que a justiça se faça!
A tua algoz fique pra sempre presa
Mofe na cadeia e não mate outra criança indefesa.
" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário