jun 15, 2014

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

As Bruxas do 74

As Bruxas do 74
bruxa1
Por que será que uma bruxa quando acende seu fogo
Nunca está sozinha, mas sempre muito bem acompanhada?
Sempre há duas ou mais assistentes assanhadas
É aquela farra! E espalham suas chamas logo!
No camburão há de um tudo:
Asa de morcego, perna de lagartixa, e topete de camaleão
Ovo de serpente, cabelo de macaco; até xixi de um cão
Cruzam os dedos naquela azaração! Juntas dão o grito do topetudo.
As bruxas de Salem estão mais que satisfeitas!
Já, já um voo dos mais bonitos
Seu unguento dera efeito!
Voos e voos em noite de lua cheia
Suas vassouras estão sempre à mão
Quando não são queimadas na inquisição!
" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário