abr 18, 2013

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

Cada um sabe de si

O Homem é manipulador do próprio homem

Quando, na essência, deveria ser irmão dele

Toda carne é fraca; mole

Covardia proteger-se com totens.

 

De humano não tem nada

Apenas esbanja egoísmo

Faz-se de santo, porém seu forte é o ateísmo

Predador! Verme! Corja danada!

 

Frívolo como cão

Egocêntrico e vilão

Só enxerga o próprio umbigo.

 

Dizer a verdade dói…eu sei disso!

Calar é pior que a morte, seu maldito!

Vá pro inferno ou lamber sabão!

 

Share
" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário