fev 28, 2014

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

Chaplin, um vagabundo como eu

chaplin1
Ai, se todo vagabundo fosse como ele
O mundo, sem dúvida, seria melhor
Com toda a sua pureza e amor
Chaplin – ontem, hoje e sempre!
As plateias todas irradiadas
Com o seu olhar inocente
Que moço diferente!
E sua Arte da mímica extrapolada.
Utopias das utopias!
Como eu gostaria de conhecê-lo!
Cheirá-lo, até absorvê-lo!
Que figuraça!
Chaplin, minha grande inspiração!

Aprendi toda sua lição!

" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário