maio 6, 2014

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

Ela é Virgem dos lábios de mel

garota
Jampa, a virgem pudorada
Ainda não fora deflorada
Guarda, à sete chaves, o hímen
Que, a elite nordestina, a inflige nesse item.
Dona de um cabaço requesitado
Com inúmeros corações declarados
Mas, nenhum que a faceira sinta
Nenhum que mereça o amor da tal distinta.
Os seus olhos vagueiam à procura do sortudo
Que a faça única dentre as raparigas!
_Ruim é encontrar entre a quiçaça e as urtigas!
_… eu lhe garanto que a espera não será pra sempre!
E que esse dia está pra acontecer…!
O seu príncipe virá de camaro amarelo e com todo prazer!
" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário