dez 4, 2009

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

Filhos? Prá que os quero?

Filhos? Prá que os quero?

Filhos?Prá os quero?
Filhos, quanto amor!
São a nossa extensão
Quando nascem, lindos só vendo
Quando crescem, apenas aporrinhação
Sabem tudo da vida
Pensam que são maiorais
Acham que o céu é perto
Porém, sabemos que é longe demais
Tenho filhos lindos
Mas, às vezes, arrependo-me de tê-los
Somente me entende quem já é mãe
São lindos em termos, né?!
Nos fazem viver o céu
E também descer ao inferno
Existem muitas coisas entre um e outro
Hoje mais que nunca
Mãe não pode mais nem chiar
Quanto mais bater
Velhos tempos de outrora
Relacionamento com os pais
Era mais simples
Filhos sabiam o seu lugar
Mãe tinha o seu altar
Deixo aqui o meu recado
Falo sinceramente
Os conceitos são outros
Precisamos com os filhos aprender
A tirar proveito de tudo
E as transformações compreender
Já que, cada momento é único
A verdade seja dita!

" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário