jun 16, 2015

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

A Perua

 

peru
glu, glu, glu abram alas pro peru
glu, glu, glu abram alas pro peru

A perua abriu o coração, as pernas e escambau a quatro!
E com tanta paixão
Tanta que, nem ligava se ele era traficante
E, menos ainda, se estivera na prisão
Enquadrado por assassinato
Não! A perua era só tesão!

O romance deles dava panos pras mangas
Não tinha hora, nem dia
O fogo era tanto que incendiava o chiqueiro
Sexo até por telepatia
Acaba não as peripecias
Assim, tudo era ócio e estripulias.

glu,glu, glu abram alas pro peru
glu, glu, glu abram alas pro peru

A perua vivia em plena felicidade
Quem a visse, nem poderia imaginar
Das agruras que já passara
Seu Peru fingia amar
E compartilhava os carinhos com a amante
Mas, era página virada; difícil acreditar!

Quando se ama, a dor faz parte
Já chorara muitos dias e noites
Todavia, agora a coisa era outra
Vivia em festa; e sua casa era uma boite
Os drinks rolavam até altas madrugadas
Quando antes eram açoites.

glu, glu, glu abram alas pro peru
glu,glu, glu abram alas pro peru

Assim é a vida, Dna. Perua!
Hoje, és patroa
Benzinho pra cá; amoreco pra lá
Deixou de ser à toa
Seu Peru ria do passado
E dava-lhe beijos e beijos na boa.

A perua nem parecia aquela de antes
O melhor era olhar pra frente
O seu amor era pra sempre
Cria que iria ser feliz eternamente
Já que fizeram as pazes
Era o mais importante.

Share
" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário