maio 26, 2013

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

Ser contemporâneo

Ser contemporâneo

foto-de-louco

 

Ser globalizado

Capitalista

Vendido

Esnobe e hedonista

No facebook, suas performances

Planetário, global e consumista.

 

Sua comunicação é à velocidade da luz

Que felicidade fugaz!

A tempo e a hora no smartphone

Cultura de gozo contumaz

E-mails, fotos, vídeos tudo através do bluetooth

Caos íntimo; fator de antipaz.

 

Informação, a mil, na mídia

Conexão com o mundo; tudo é espetaculoso

Tirania

Beleza, luxo, marcas de grife etc.

Show!

Condicionados à moda, mas fora dos valores existenciais.

 

Ser corrupto e sem ética

Sem compromisso algum pela vida

Reconhecidamente egoísta

Frente à uma sociedade ávida

Por se dar bem

É uma besta ferida.

 

Ser contaminado, corrompido

Experiente e vazio

De padrões incultos

Preso à irracionalidade do cio

Massificado em prazeres rápidos

Onde apenas vale o débil.

 

Ser distante do humanismo

Longe da alta-cultura

Que o humanize e o liberte

Homem desprezível e sem postura

Destruído; com âmago morto

(cambaleante) grita a criatura.

" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário