jan 4, 2015

Escritora | Categoria Poesias, Sem categoria | seja o primeiro

Tal mãe, tal filha

bebê

Filhas de gasguitas, gasguitas são!
É, também, a criança mal sai de suas entranhas
Elas dão evasão as suas manhas
E urram feito malucas! Bicho doidão…!Uns bebês lindos, mas as mães totalmente loucas
De pão! Como serem sãs
Se logo cedo pelas manhãs…
Os pipocos vão longe?! As doidas são umas matracas!

Filhas de gasguitas, gasguitas são!
Uhu, uhu…24hs.! Nos seus tímpanos, é o bordão!
M a l u c o é pouco!

Um neném requer silêncio!
Não tem como viver num hospício!
Imaginem quando crescer daqui mais um tempo…?!

Share
" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário