maio 23, 2014

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

Uma Commedia Dell’Arte

arlechino
Desde quando pisara à lua
O Homem virara espalhafatoso
No Instagram, hoje em dia, é onde ele mais atua
Até, da privada, dá uma de gostoso.
Só não vira estrela hollywoodiana, se não quiser
Porque a mídia dá pra peixe, acredita Zé!
A curtição é tamanha que até o sexo virou auê
Assim, é a vida! Se vira nos trinta, Mané!
Acabara o anonimato
Viver é uma Commedia dell’arte
E, por isso, o mundo ficara animado, é fato!
Não há mais como retroceder
A chanchada é a chave pro sensacionalismo
O bonde da história vai longe e parar pra quê?!
Share
" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário