fev 14, 2013

Escritora | Categoria Gêneros, Historietas | seja o primeiro

Choro pleno de mar

 

Choro e muito com todos os animais marinhos dessa costa de cento e trinta e oito quilômetros de litoral que tem a minha linda Paraíba!
E choro! Choro e não é pouco! Choro com todos os animais marítimos: tartarugas; cavalos-marinhos; águas-vivas; estrelas-do-mar; baleias, lagostas, corais; anêmonas; polvos; lulas e etc.
Caminhando à beira mar da Praia do Bessa, hoje cedo, horrorizei-me como sempre acontece após feriados prolongados como foi esse de carnaval. O plástico tomara conta dessa linda beira de mar. Pets, copos,  tampas, canudos, sacos, etc.; sem contar com tantas outras coisas piores, tais como: fraldas  descartáveis, modess, por aí vai!
Por isso, choro com o Mar. Choro. Choro pela falta de consciência do meu povo!
Dói muito! Sempre dói muito! Quando presencio um cenário desse! É muita tristeza! Não dá nem pra descrevê-la! É falta de tudo, de educação, de senso de ridículo, senso de beleza e de amor! Amor à natureza, especialmente!  O Planeta pedindo socorro e o meu conterrâneo nem aí. Quer mais é que se exploda! Não dá a mínima!
Acham que é mentira minha?! Dêem uma passadinha por uma dessas 55 praias desse belo litoral! Vejam com os próprios olhos!
Quanta ignorância! Essa é a verdadeira face do meu conterrâneo! A ignorância atravanca o meu povo! Santa ignorância! Pra não dizer outro nome!
Quando seremos uma gente mais educada? Quando vamos deixar de sermos Zumbis?! É, porque é o que somos! Um bando de zumbis desprezíveis! Estão me estranhando, né?! Sei! Mas, é o que somos! Somos apenas pedaços de carnes sem miolo. Raciocinem comigo: o ser humano se distingue dos outros animais pela razão; se somos tão ignorantes, que não usamos nossa razão nem pra cuidar do nosso lixo; como devemos ser vistos? Quando deixaremos de ser tão inconsequentes?
A Natureza nos clama por uma atitude! Não temos muito tempo pra reverter o quadro que aí se encontra. Urgência, meu povo! Será que uma beleza exuberante dessa que temos não nos diz nada?  Precisamos nos espelhar nessa beleza toda e melhorarmos como pessoas mais conscientes com aquilo que temos. Enxergar como é horrível uma praia tomada de lixo. Não podemos ser assim tão cegos, ao ponto de não enxergamos, ao nosso redor, o que está gritante!
Chorar é pouco! Eu sei. A minha tristeza não cabe em mim! Desfaço-me em lágrimas. As lágrimas do mar se juntam às minhas, alagam toda extensão da costa do meu estado paraibano. Quiçá, num dia ensolarado como hoje, se juntem a nós àqueles que ora estão a usufrui-lo numa beirada de praia!
" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário