jan 14, 2015

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

Pobre sim, mundiça não!

pobrim
Pobre que é pobre faz questão de ser gente!
Não quer ser mundiça!…Mas não!
Parece que não é o corrente!
Muitos não se tocam, latem como cão.
É muito triste esse tipo de pessoas!
Estão longe do padrão!…Não tem
O que dizer! Vivem de vilanias tais peçonhas!
Quanto furdunço elas fazem.
Dizer o que a tais pobrins de espritus?!
Vão ler um bom livro!
Ou, vão à luta, arranjem uma lavagem de roupa, já que estão vivos.
Saiam dessa, seus inércios!
Agora, se não querem, comam sabão…

E gilete…! Adentrem, mais ainda, nesse universo.

Share
" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário