jan 22, 2015

Escritora | Categoria Poesias | seja o primeiro

Uma babaca de mão cheia

maluca
A coitada é tão ciumenta
Que tem ciúmes até da própria sombra
Tadinha! E olha, que o marido dela é uma lontra!
Mas, quem entende a nojenta?!
Brincadeira! Ela morre só em pensar
Que há um pitelzinho como minha filha
No pedaço! Seus nervos são uma pilha!
A maluca é um bicho doido pra se domar.
Depois, é praxe dar uma de coitadinha!
A bichinha envenena todos os familiares; só vendo!
Atraindo todos os olhares de peninha.
O problema dela é mesmo ciumeira!
Ela é dona de uma cabeça estropeada

Creio que nem dorme com essa doideira.

Share
" alt="468 ad" class="foursixeight" />

Deixe seu comentário